Primeiramete vamos definir ‘queixa principal’: é o que o paciente deseja melhorar ou recuperar e geralmente se encontra dentro de alguma limitação em atividades do dia a dia ou restrição na participação social. Ou seja, algo que ele faz, porém deixou de fazer tão bem após uma condição de saúde e/ou disfunção e quer melhorar; ou alguma função que perdeu e quer recuperar.

Quando fazemos uma avaliação de algum paciente dentro da clínica ProSense, o nosso foco é definir essa queixa principal. Um exemplo de queixa é: “quero voltar a andar rápido, porque depois do AVC eu ando devagar”. Agora você deve estar se perguntando porque o profissional tem que saber isso. E a única resposta é:

 

INDIVIDUALIDADE

 

Se é um paciente que quer aumentar a velocidade de caminhada, eu vou traçar toda a avaliação tentando entender quais aspectos do organismo dele que foram afetados e estão impactando nessa queixa. Será que é fraqueza muscular? De qual grupo muscular? Será que é alteração sensorial? Medo? Insegurança? Alteração do esquema corporal? Alteração da percepção? E essas são hipóteses que serão testadas para entender o motivo da queixa. Vou utilizar testes específicos para quantificar esses déficits e utilizá-los para comparar depois da intervenção, podendo assim mostrar resultados objetivos.

 

A partir do momento em que eu descubro o que está dificultando o aumento da velocidade desse paciente eu vou precisar traçar um plano de reabilitação. Por isso o tratamento da fisioterapia é individualizado, mesmo para dois pacientes diferentes que tenham sofrido AVC. O plano de reabilitação terá o foco na queixa principal do paciente, e buscará corrigir os déficits encontrados na avaliação após o teste das hipóteses.

 

 

Na clínica ProSense cada tratamento é único. Aqui, pensamos em objetivos, metas e tudo tem a sua participação!