ProSense – Centro de Reabilitação Neurofuncional Integrada

Um Olhar Cuidadoso para Mulheres com Alzheimer.

banner blog adulto_11zon

Estímulos Sensoriais e Memória Afetiva na Reabilitação

A relação entre estímulos sensoriais e memória afetiva é um aspecto fundamental na reabilitação de mulheres com Alzheimer. A doença de Alzheimer é uma condição neurodegenerativa que afeta principalmente a memória e outras funções cognitivas. No entanto, a estimulação sensorial pode desempenhar um papel crucial na manutenção e no fortalecimento das conexões emocionais e das memórias residuais.

Para você que acabou de chegar no site por este artigo, quero que você saiba que a Clínica Prosense, é uma referência nacional em reabilitação de lesões e problemas neurológicos. A equipe multidisciplinar, altamente especializada, e com recursos tecnológicos e instrumental propício para aceleração da sua independência e reabilitação.  Seja bem vindo e boa leitura!

ESTÍMULOS SENSORIAIS

Os estímulos sensoriais envolvem ativar os cinco sentidos – visão, audição, tato, olfato e paladar – para evocar respostas emocionais e memórias. Por exemplo, o cheiro de um perfume pode trazer lembranças de um ente querido, ou a textura de um objeto pode recordar um momento específico da vida da pessoa.

MEMÓRIA AFETIVA

A memória afetiva está ligada às emoções e experiências passadas. Mesmo em estágios avançados do Alzheimer, algumas memórias emocionais podem permanecer intactas. Estimular essas memórias através de experiências sensoriais pode proporcionar conforto e uma sensação de familiaridade para as pacientes.

INTERVENÇÕES NA REABILITAÇÃO

Na reabilitação, é importante adotar uma abordagem cuidadosa e personalizada. Atividades como ouvir músicas de épocas significativas, manipular objetos que tenham relevância pessoal, ou criar ambientes que recriem cenas do passado da paciente, podem ajudar a estimular a memória afetiva e promover o bem-estar emocional.

QUALIDADE DE VIDA

Além disso, a estimulação sensorial pode ser combinada com exercícios cognitivos e físicos para ajudar a retardar o avanço da doença e melhorar a qualidade de vida das mulheres com Alzheimer. É essencial que essas atividades sejam realizadas com supervisão profissional e adaptadas às necessidades individuais de cada paciente.

A integração de estímulos sensoriais na reabilitação para mulheres com Alzheimer é uma estratégia valiosa que reconhece a importância das emoções e memórias na identidade e na qualidade de vida das pacientes.

Com a orientação dos nossos profissionais e cuidado personalizado, buscamos criar um ambiente de apoio total. Sabemos que as emoções e memórias são muito importantes, e estamos aqui para oferecer o suporte necessário para uma vida melhor.

ProSense

A Clínica ProSense é referência nacional em tratamento de lesões e sequelas decorrentes de AVC. Nosso compromisso vai além da excelência clínica, estendendo-se ao apoio integral à família durante todo o processo de recuperação. Acreditamos na importância de uma abordagem multidisciplinar, oferecendo serviços especializados em fisioterapia neurofuncional intensiva, fonoaudiologia e terapia ocupacional.

Contamos ainda com uma gama de técnicas modernas e equipamentos importados para garantir o mais alto padrão de cuidado. Na ProSense, acreditamos que a jornada de recuperação é uma experiência compartilhada, e nossa equipe está aqui não apenas para fornecer todo o apoio necessário aos pacientes, mas também às suas famílias

Sua primeira vez no nosso site?

A Clínica Prosense é referência nacional em reabilitação de lesões e problemas neurológicos.
Trazemos inovações de todo o mundo e tratamos com a excelência que você merece!
Marque uma avaliação pelo Whatsap ou nos telefones:(11) 5199-9033| (31) 3088-2135

Responsável ProSense:

Dra. Michelle Coutinho Atherton
Fundadora – CEO – Fisioterapeura Neurofuncional
Mestre em Neurologia . UFMG
CREFITO: 118113F

Referência:

Kelly, M. E., & O’Sullivan, M. (2015). STRATEGIES AND TECHNIQUES FOR COGNITIVE REHABILITATION.

MARQUES, C. L. S. et al. Fisioterapia em pacientes com doença de Alzheimer: uma  revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados controlados. Fisioterapia e  Pesquisa, Porto Alegre, v. 26, n. 3, p. 311-321, set./2019.

BRAGATTO, V. S. R. et al. Dual-task during gait between elderly with mild cognitive  impairment and Alzheimer: systematic review. Fisioterapia em Movimento, Curitiba,  v. 30, n. 4, p. 140-150, dez./2017.

ANDRADE, S. K. D. do R. S. et al. Loss of functional capacity in elderly individuals  with Alzheimer disease. Dementia & Neuropsychologia, São Paulo, v. 14, n. 4, p.  1-10, dez./2020

Leia também