1. O que é um infarto medular?

O infarto da medula espinhal é um distúrbio raro, um “derrame” dentro da medula espinhal ou nas artérias que a alimentam. É causada por arteriosclerose ou um espessamento ou fechamento das principais artérias da medula espinhal. Frequentemente, o infarto da medula espinhal é causado por uma forma específica de arteriosclerose chamada ateromatose, na qual um depósito ou acúmulo de matéria contendo lipídios se forma nas artérias.

2. Sinais, Sintomas e Tratamentos

Os pacientes geralmente apresentam paraparesia/paraplegia (fraqueza principalmente de membros inferiores) aguda ou quadriparesia/quadriplegia (fraqueza de membros superiores e inferiores), dependendo do nível da medula espinhal envolvida. Outros sinais e sintomas, que geralmente aparecem dentro de minutos ou algumas horas após o infarto, podem incluir dor aguda intermitente ou em queimação nas costas, dor nas pernas, perda de reflexos tendinosos profundos, perda de dor e sensação de temperatura e incontinência.

O tratamento é sintomático. A fisioterapia e terapia ocupacional podem ajudar os indivíduos a se recuperarem em termos de função e independência. Um cateter pode ser necessário para pacientes com incontinência urinária.

A Prosense é especialista em reabilitação de todas as lesões medulares, por isso entre em contato e agende sua availiação!

3. Atuação da fisioterapia

Os resultados da avaliação e do processo de definição de metas são usados para orientar o tratamento. Por esse motivo é essencial que seja feita a avaliação completa, assim como fazemos na clínica ProSense. Fisioterapeutas que trabalham com esses pacientes tratam dores e complicações respiratórias, usam estimulação elétrica para tratar úlceras de pressão, formulam programas de treinamento físico, encorajam os pacientes a adotarem estilos de vida saudáveis, fornecem aos pacientes vários tipos de órteses, talas e auxiliares caso necessário, prescrevem cadeiras de rodas, aconselham sobre estratégias de prevenção de dores no ombro e úlceras de pressão, e, por fim, administram várias intervenções eletroterapêuticas.

A fraqueza é a deficiência mais óbvia que impede as pessoas com algum acometimento medular de realizarem tarefas motoras. Consequentemente, as intervenções de treinamento de força são amplamente administradas por fisioterapeutas. Grande parte da fisioterapia é direcionada a melhorar as habilidades dos pacientes para realizar tarefas motoras como caminhar, transferir, empurrar uma cadeira de rodas e usar os membros superiores. Tudo isso dependendo da queixa funcional do paciente. A terapia é tipicamente baseada em princípios de aprendizagem motora.

4. Atuação da Terapia Ocupacional

Os profissionais de terapia ocupacional permitem que as pessoas com acometimento medular retornem à vida produtiva. Fundamental para a filosofia e prática da profissão é o conceito de que todo indivíduo tem o desejo e o direito de se envolver em atividades significativas. Os profissionais de terapia ocupacional têm educação e habilidades para facilitar o estabelecimento e a realização de metas colaborativas, considerando fatores físicos, psicossociais, ocupacionais e contextuais que afetam o desempenho ocupacional. Eles têm experiência na análise de atividades e adaptação de tarefas para ajudar os indivíduos a desenvolver as habilidades necessárias para atingir seus objetivos.

 

A Prosense é especialista em reabilitação de todas as lesões medulares, por isso entre em contato e agende sua availiação!

 

Harvey LA (2016) Physiotherapy rehabilitation for people with spinal cord injuries. Journal of Physiotherapy 62: 4–11

American Occupational Therapy Association. (2014). Occupational therapy practice framework: Domain and process (3rd ed.). American Journal of Occupational Therapy, 68(Suppl.1), S1–S48.