ProSense – Centro de Reabilitação Neurofuncional Integrada

Técnicas de neuromodulação auxiliam na reabilitação pós-AVC e lesão medular.

banner blog adulto_11zon

O que é o ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO?

A compreensão dos mecanismos neurais na reabilitação pós-AVC e lesão medular é de importância primordial para a reabilitação neurofuncional. Pesquisas cientificas constatam o potencial da recuperação motora para cada paciente. Descobrir possibilidades de ajudar as pessoas a alcançarem seu potencial e contribuir para que possam realizar de forma autônoma suas atividades diárias com as adaptações necessárias, como por exemplo, o uso de andadores ou cadeiras de rodas, é o objetivo maior.

Proporcionar a independência para a vida de muitas pessoas é o compromisso de cada profissional que atua na Clínica Prosense.

Para você que acabou de chegar no site por este artigo, quero que você saiba que a Clínica Prosense, é uma referência nacional em reabilitação de lesões e problemas neurológicos. A equipe multidisciplinar, altamente especializada, e com recursos tecnológicos e instrumental propício para aceleração da sua independência e reabilitação.  Seja bem vindo e boa leitura!

A utilização da neuromodulação em tratamentos para lesões neurológicas e a aplicação complementar da estimulação transcraniana pode ajudar a promover a neuroplasticidade dos hemisférios lesionados e não lesionados, uma vez que diferentes áreas do cérebro controlam funções específicas, a localização de uma lesão no cérebro determina o tipo de disfunção resultante.

A aplicação da neuromodulação estimula a atividade bihemisférica na recuperação.

Como a neuromodulação pode potencializar a recuperação na reabilitação neurológica?

Estudos demonstram que o efeito positivo da neuromodulação pode contribuir para a melhora de diversos desfechos, como por exemplo, a redução da espasticidade. É uma alternativa de tratamento para lesões ao nível do tronco cerebral e da medula espinhal e para a aplicação em diversos tipos de lesões neurológicas como AVC, Lesão Medular, Autismo, Parkinson, Esclerose Múltipla, Paralisia Cerebral, entre outros.

A neuromodulação é hoje um dos recursos mais modernos e eficientes e pode ser aplicada com técnicas de estimulação magnética ou elétrica transcraniana, sendo que ambas são técnicas não invasivas.

O princípio que rege as técnicas de estimulação transcraniana é o princípio da neuroplasticidade. A neuroplasticidade é capacidade do nosso cérebro em se modificar frente a uma lesão neurológica, tanta na sua forma como na sua função. A estimulação transcraniana atua diretamente nos neurônios (principais células do nosso sistema nervoso) e promovem o efeito da neuroplasticidade. Esse fenômeno é o principal responsável pela recuperação frente a uma lesão e o fator que devemos estimular continuamente.

A neuromodulação pode ser realizada pela técnica de estimulação transcraniana por corrente contínua (tDCS) ou estimulação magnética transcraniana (TMS).

A tDCS consiste na aplicação de uma corrente elétrica contínua de baixa intensidade sobre o escalpo intacto de indivíduos conscientes. É capaz de modificar a atividade elétrica cerebral, aumentando ou diminuindo a excitabilidade do sistema nervoso, “corrigindo” padrões anormais de funcionamento, ativando novas redes neuronais ou maximizando o funcionamento cerebral.

A TMS é um conjunto de técnicas de estimulação não invasiva do sistema nervoso através de pulsos magnéticos. Pode ser utilizada tanto para fins de diagnóstico, quanto para fins terapêuticos (neuromodulatórios), em regiões superficiais do cérebro. Sua limitação é não conseguir atingir com os campos magnéticos estruturas muito profundas.

A tDCS possui nível de evidência A no tratamento de disfunções pós-AVC (disfunções de equilíbrio, marcha, MMSS, MMII, negligência, afasia, disfagia e depressão). A TMS também possui nível de evidência A no tratamento de disfunções pós-AVC (disfagia, função de membro superior, espasticidade, subluxação de ombro) e lesão medular (bexiga neurogênica, força dos músculos expiratórios, espasticidade).

Essas técnicas quando são agregadas à reabilitação neurofuncional (Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional), potencializam e aceleram a recuperação, a melhora na qualidade de vida e possibilitam a melhora na independência do paciente.

Somos pioneiros no uso de neuromodulação no tratamento de disfunções neurológicas. Para conhecer nossos tratamentos inovadores entre em contato com a nossa equipe de atendimento. Agende uma consulta.

ProSense

A Clínica ProSense é referência nacional em tratamento de lesões e sequelas decorrentes de AVC. Nosso compromisso vai além da excelência clínica, estendendo-se ao apoio integral à família durante todo o processo de recuperação. Acreditamos na importância de uma abordagem multidisciplinar, oferecendo serviços especializados em fisioterapia neurofuncional intensiva, fonoaudiologia e terapia ocupacional.

Contamos ainda com uma gama de técnicas modernas e equipamentos importados para garantir o mais alto padrão de cuidado. Na ProSense, acreditamos que a jornada de recuperação é uma experiência compartilhada, e nossa equipe está aqui não apenas para fornecer todo o apoio necessário aos pacientes, mas também às suas famílias

Sua primeira vez no nosso site?

A Clínica Prosense é referência nacional em reabilitação de lesões e problemas neurológicos.
Trazemos inovações de todo o mundo e tratamos com a excelência que você merece!
Marque uma avaliação pelo Whatsap ou nos telefones:(11) 5199-9033| (31) 3088-2135

Responsável ProSense:

Dra. Michelle Coutinho Atherton
Fundadora – CEO – Fisioterapeura Neurofuncional
Mestre em Neurologia . UFMG
CREFITO: 118113F

Referência:

PMID: 26518670

DOI: 10.3233/RNN-150550

Leia também